Postagens

Mostrando postagens de Março, 2017

Músicas para Salvar sua Vida; 'Always See Your Face', Love (1969)

Imagem
Músicas para salvar sua vida; 'Always See Your Face', Love (1969)



Faixa 5 do lado B do álbum 'Four Sail' Lançado em 1969. (Elektra Records). Não lançada como compacto.
Composta e produzida por Arthur Lee.
Pouco se sabe sobre o processo de composição de 'Always See Your Face' e também sobre o álbum 'Four Sail', lançado em 1969 pelo Love.

Na época, Arthur Lee, cérebro por trás da banda, era o último remanescente da formação clássica que gravou a obra-prima 'Forever Changes', de 1967.
Lee levou a banda adiante até meio dos anos setenta e, depois de um hiato de mais de quinze anos, retomou suas apresentações solo e, mais tarde, reformou a banda no início dos anos 2000. Porém, a leucemia o levou em 2006. Outro remanescente da formação original, Johnny Echools, ainda se apresenta utilizando o nome.
Essa obscura canção acabou se tornando conhecida de um novo público através do filme 'Alta Fidelidade', de 2000, sendo utilizada em um dos momentos mais de…

Disco da Semana; 'Sometimes I Sit and Think, and Sometimes I Just Sit', Courtney Barnett (2015)

Imagem
Disco da Semana; 'Sometimes I Sit and Think, and Sometimes I Just Sit', Courtney Barnett (2015)
O ano é 1995. No campo da música, o grunge dá seus últimos suspiros, deixando o caminho livre para o duelo “pomposo” do Britpop entre Blur e Oasis. Depois de meia década de “domínio masculino” dentro das rádios, programação da MTV e revistas de música, um time de vozes femininas – inspiradas por PJ Harvey, Kim Deal e Liz Phair – começaram a ocupar território. De Alanis Morissette ao trabalho da islandesa (e já veterana) Björk, dos gritos de Gwen Stefani no No Doubt aos berros de Shirley Manson na estreia do Garbage, há 20 anos, todos os holofotes se voltaram para elas.
Curioso perceber que mesmo passadas duas décadas desde a explosão de novos representantes do “rock feminino”, Sometimes I Sit and Think, and Sometimes I Just Sit, estreia solo da australiana Courtney Barnett, ainda preserva parte da mesma essência de músicas lançadas durante o período. Versos temperados com sarcasmo, gu…

Música + Cinema: 'Killing Bono' (2011)

Imagem
Música + Cinema: 'Killing Bono' (2011)
'Killing Bono' é uma homenagem tragicômica aos inúmeros fracassos do rock'n'roll, contando a história verídica de dois irmãos que começaram como amigos e rivais do U2 mas acabaram na lata de lixo da história musical. O filme é baseado no livro de memórias de Neil McCormick, com o mesmo título, mas seus criadores tomaram liberdades consideráveis com o livro original. Diferentemente do que mostra o filme, por exemplo, McCormick nunca chegou a apontar uma arma para seu amigo de escola e também inimigo Bono, embora boa parte de sua juventude tenha sido consumida com uma obsessão pouco saudável com o sucesso estrondoso do U2 e seu próprio fracasso como cantor. "O roteiro tomou todas as liberdades que quis com o livro", disse McCormick, crítico de rock do jornal "Daily Telegraph", falando com a Reuters. "O início é bastante semelhante ao início do meu livro, mas depois o filme se lança em sua versão própria,…

Música para Sentir; 'Wake Up!', Arcade Fire (2003)

Imagem
Música para Sentir; 'Wake Up!', Arcade Fire (2003)
Amadurecimento é uma benção. Benção? De quem? Eu quero somente entender o porque das coisas sem saber da verdade. Eu quero só ser mais um sorriso amarelo na multidão. Nada mais importa. O meu coração não precisa de tudo mesmo. Uma marcha, talvez. Precisamos de uma marcha. Fúnebre, porém singela. Épica, porém pequena. Construída sobre a melancolia dos mais velhos. Erguida nos ombros cansados dos anos oitenta. Trinta anos de idade. Talvez, e sempre, seja a hora de acabar. Um grito de libertação! Eu corro pelas ruas gritando o seu nome! Liberdade! Amor! Eu quero sumir no cinza da poluição... Eu quero chorar só mais uma vez. É verdade! Me faz chorar mais uma vez. A melodia perfeita pela milésima vez. Eu quero cantar a redenção. Redenção dos infelizes. Perdemos o sentido para chegarmos aqui. Todos nós estamos velhos demais para nos importamos com a imagem. Faça a sua vida andar. Faça a sua vida ser melhor. Faça a sua vida ser importante. …

Discoteca Básica; 'Autobahn', Kraftwerk (1974)

Imagem
Discoteca Básica; 'Autobahn', Kraftwerk (1974) Tentando ver de um jeito otimista, a falta de celebração em torno dos 40 anos de Autobahn, clássico do Kraftwerk lançado em 1º de novembro de 1974, pode ser lida como um sinal de que a revolução que o disco representou já está totalmente assimilada e estabelecida. É como se a interação entre homem e máquina (a obsessão temática do grupo) e a artificialização do cotidiano fizessem parte da nossa vida como sempre fizeram, dispensando marcos comemorativos. Quando lançou Autobahn, o Kraftwerk já tinha três LPs, conhecidos apenas dos fãs mais dedicados de art-rock, psicodelia, progressivo e música instrumental vanguardista. Lançados entre 1971 e 1973, dispensa dizer que eram autênticas “viagens”, mesmo antes que a dupla resolvesse se inspirar em passeios de carro, trem ou bicicleta para compor. Mas Autobahn providenciou um daqueles encontros do artista consigo mesmo, um esclarecimento de potencialidades e intenções como às vezes acontecem…

Músicas para salvar a sua vida; 'Castles Made of Sand', Jimi Hendrix (1967)

Imagem
 Músicas para salvar a sua vida; 'Castles Made of Sand', Jimi Hendrix (1967) 
Faixa nove do ábum 'Axis: Bold as Love', de 1967.
Escrita por Jimi Hendrix e produzida por Chas Chandler
Asegunda faixa do lado B dosegundo álbum deJimiHendrixé umaobservação perspicaz, mas a melancólicada naturezatemporáriada existência.O primeiro versofala deum relacionamento românticoem ruínas, após uma discussão embriagada, que é, sem dúvida,uma referência para ocaso de amortempestuosoentreHendrixeKathleenMaryEtchingham, que tambéminspirou"The Wind CriesMary". O segundo versoé sobreumvalenteíndiomorto emseu sonoporum ataque surpresana vésperadesua primeira batalhae uma meninadeficiente queencontra consoloao decidiracabar com sua vidaarruinada eamargurada.

No entanto,muitos vêem os 'castelos de areia' do título, como uma alegoriapara a própriavida deHendrix. Elenasceu em umafamília pobre,itinerante,seus irmãosforam colocadosem um orfanato, e sua mãe morreuem 1958depois de an…

Música + Livros; 'Barulho - Uma Viagem pelo underground do rock americano', André Barcinski

Imagem
Música + Livros; 'Barulho - Uma Viagem pelo underground do rock americano', de
André Barcinski
O livro conta a trajetória do repórter André Barcinski que, por dois meses e meio, no início dos anos 1990, viajou aos Estados Unidos e entrevistou/fotografou diversos músicos do rock. Entre os entrevistados, bandas como Cramps, Red Hot Chili Peppers, Nirvana e figuras como Jello Biafra e Joey Ramone.
Os pubs de São Francisco com todo o clima noir underground, as bandas de Seattle que estavam todas vivendo o clímax do grunge e o hard core de Nova Iorque, encontram-se todos muito bem retratados neste livro.  Além do bom texto que consegue ser imparcial, as muitas fotos de shows, bastidores, entrevistas e discos, nos provam a importância desse trabalho jornalístico profissional com cara de fanzine.
Como se tudo isto não bastasse, a principal atração é, sem dúvida, a apresentação do Nirvana no teatro Paramount em Seattle, em 1992. Um dos pontos altos da carre…

Música + Cinema; 'From The Sky Down', de Davis Guggenheim (2011)

Imagem
Música + Cinema; 'From The Sky Down', de Davis Guggenheim (2011) (Download)


Quando a notícia de que o 'oscarizável' Davis Guggenheim ("Uma Verdade Inconveniente" e "A Todo Volume") iria dirigir um documentário encomendado pelo U2 cobrindo a criação de sua maior obra, "Achtung Baby", de 1991, fiquei ansioso, porém, com uma pulga atrás da orelha; Ele faria um trabalho autoral e crú, como os anteriores, ou cederia a pressão de passar a imagem que Bono e cia. gostariam de ter? 
Em tempo recorde, tudo foi arranjado e montado. Algumas entrevistas foram feitas e muitos baús foram revirados para tentar contar a história daquele período de bonança e erros entre o final dos anos oitenta e início dos noventa. Logo que o título foi anunciado ("From The Sky Down", algo como "Caiu do céu") tudo começou a fazer sentido; A ideia de que tudo literalmente veio do nada. Mesmo com todo o planejamento estratégico que uma potência empresarial …

Músicas para salvar a sua vida; 'Gimme Shelter', The Rolling Stones (1969)

Imagem
Músicas para salvar a sua vida; 'Gimme Shelter', The Rolling Stones (1969)
Faixa 1 do álbum 'Let It Bleed', de 1969.
Escrita por Mick Jagger e Keith Richard e produzida por Jimmy Miller. 'Gimme Shelter' é, ao mesmo tempo, uma das melhores e ao mesmo tempo mais amaldiçoadas canções de todos os tempos.

KeithRichardscomeçou a trabalhar em "Gimme Shelter" na época em queMick Jagger estava atuando  no bizarro filme de gangsters britânico 'Perfomance', no final de 1968.Foi com as palavras perigosas de Jagger sobre a guerra do Vietnã, que a canção ganhou em clima e atitude. 

A cançãotornou-sesinônimo decatástrofe iminente. O diretor Martin Scorsese a usouem clássicas cenas de alguns de seus filmes, como 'Os Bons Companheiros', 'Casino' e, mais recentemente, em 'Os Infiltrados', sempre em momentos em que algo perigoso estava para acontecer. Outra conexão da canção com o cinema é com o documentário deAlberte DavidMayslessobre aturnêd…