Postagens

Mostrando postagens de Dezembro, 2016

DoP! Playlist 148; Músicas de 2016 (pt. 5)

Imagem
DoP! Playlist 148; Músicas de 2016 (pt. 5)
E chegamos a última parte da nossa lista com as nossas músicas preferidas de 2016.
Aqui está a tracklist;
01. 'Dead Editors', Massive Attack feat. Roots Manuva 02. '100% or Nothing', Primal Scream 03. 'Magnetized', Garbage 04. 'Ful Stop', Radiohead 05. 'Happy', Mitski 06. '22 Over Soon', Bon Iver 07. 'Hard Girls', KT Tunstall 08. 'Thin Air', Teenage Fanclub 09. 'NIIV', Lambchop 10. 'You Want It Darker', Leonard Cohen 11. 'The Three of Me', William Bell 12. 'Cranes in the Sky', Solange 13. 'Memory of (Us)', De La Soul feat. Estelle 14. 'Don't Hurt Yourself,' Beyoncé feat. Jack White 15. 'You Think I Don't Know (But I Know)', Charles Bradley 16. 'Good to Love', FKA Twigs 17. 'Radio Silence', James Blake 18. 'Varanda Suspensa', Céu 19. 'Casual Party', Band of Horses 20. 'One More', Weaves

Dop! Playlist …

Disco da Semana; 'With Teeth', Nine Inch Nails (2005)

Imagem
Disco da Semana; 'With Teeth', Nine Inch Nails (2005) Pra gostar desse álbum, você primeiro precisa entende-lo. E para isso, senti-lo. Primeiro de tudo, o cara; Trent Reznor é doente em vários aspectos, mas o que faz com que ele seja esse compositor que é, é a sua alma torturada e sua visão estranha do funcionamento das coisas. Ele escreve relatos definitivos. Dor, drogas, isolamento, sexo, tesão, relacionamentos, tudo encrustado nas costas de alguém que não tem asas para voar o suficiente para atravessar o desfiladeiro dos sentimentos; Ele cai no meio do caminho num buraco sem fundo e, de lá, grita alto o suficiente para alguém ouvir. 'All the love in the world' como música de abertura pode soar estranha, mas não poderia ser mais perfeita. Ela já abre com a ideia geral do disco; AMOR. Isso, com letras maiúsculas. Extremo também. Numa cadência Björkiana, ele diz: 'It looks as though the past is here to stay. I've become a million miles..Why do you get all the love…

Downloads; Depeche Mode, Ao Vivo no Festival BBK, Bilbao, Espanha - 11-07-2013

Imagem
Shows Completos; Depeche Mode, AFestival BBK, Bilbao, Espanha - 11-07-2013 
O Depeche Mode pode não ter feito um grande trabalho no seu último álbum, 'Delta Machine', porém ao vivo, a banda continua impecável. Confira o set;



Setlist
1. Welcome to My World
2. Angel
3. Walking in My Shoes
4. Precious
5. Black Celebration
6. Policy of Truth
7. Should Be Higher

8. Barrel of a Gun
9. Judas (Acoustic)

10. Heaven 11. Soothe My Soul
12. A Pain That I'm Used To ('Jacques Lu Cont's Remix' version)
13. A Question of Time
14. Enjoy the Silence
15. Personal Jesus

16. Home (Acoustic)
17. Halo ('Goldfrapp Remix' version)
18. Just Can't Get Enough
19. I Feel You
20. Never Let Me Down Again

Mais Informações;

www.facebook.com/depechemode
www.depechemode.com/home.html

Música + Cinema; 'Coração Louco' ('Crazy Heart', 2009)

Imagem
Música + Cinema; 'Coração Louco' ('Crazy Heart', 2009) 

Dirigido por Scott Cooper
Com Jeff Bridges, Maggie Gyllenhall e Colin Farrel.
A primeira cena de Coração Louco (Crazy Heart, 2009) é icônica e resume bem a vida que leva o protagonista da trama. Embalado em música country, um carro percorre uma grande distância. Quando chega ao seu destino, um boliche decadente no meio do nada, sai dali a estrela da noite: Bad Blake (Jeff Bridges), com seu chapéu surrado, o cinto desafivelado, calça jeans aberta, camisa rasgada no cotovelo e um galão cheio de um certo líquido amarelo que ele despeja ao lado de sua picape vermelha enquanto amaldiçoa o seu empresário. Blake, que já foi mais famoso, ainda consegue atrair um certo público aos shows que faz nessas cidades minúsculas do sul dos Estados Unidos. A audiência desses pequenos bares onde toca acompanhado de uma banda local é composta basicamente por pessoas da sua faixa etária, tão ou mais embriagadas que ele, mas felizes de ter …

Discoteca Básica; 'Selvagem?', Os Paralamas do Sucesso (1986)

Imagem
Discoteca Básica; 'Selvagem?', Os Paralamas do Sucesso (1986)
"Alagados" é o melhor exemplo da mudança que os Paralamas do Sucesso prepararam para este disco. A guitarra soa como um estranho casamento da música africana (a ju ju music, praticada por artistas como King Sunny Ade) com o carimbó do Pará e do Amazonas. Na letra, Herbert Vianna trocou os questionamentos pessoais por um retrato realista do drama cotidiano dos milhões de favelados que nos cercam. O restante do disco foi preenchido por uma musicalidade saborosamente brasileira, na contramão das tendências anglo-americanas que reinavam no rock da época.

Depois da consagração no Rock in Rio, em janeiro de 1985, quando 300 mil pessoas cantaram em coro "Óculos" (do álbum O Passo Do Lui), seguida de uma centena de shows pelo Brasil, que se estenderam até agosto daquele ano, os Paralamas Do Sucesso perceberam que estava na hora de se reciclar. Em vez de seguir a corrente favorável, os bons ventos que sopr…

Dop! Playlist 144; Músicas de 2016 (pt. 4)

Imagem
Dop! Playlist 144; Músicas de 2016 (pt. 4) 
01. 'Even Though Our Love Is Doomed', Garbage 02. 'You Don't Get Me High Anymore', Phantogram 03. 'Fill in the Blank', Car Seat Headrest 04. 'Berlin Got Blurry', Parquet Court 05. 'Walk to the One You Love', Twin Peaks 06. 'Golden Days', Whitney 07. 'Sister', Angel Olsen 08. 'The Community of Hope', PJ Harvey 09. '33 God', Bon Iver 10. 'Girl In Amber', Nick Cave & The Bad Seeds 11. 'Do You Need My Love', Weyes Blood 12. 'Bum Bum Bum', Cass McCombs 13. 'I Have Been to the Mountains', Kevin Morby 14. 'Present Tense', Radiohead 15. Be Apart', Porches 16. 'No Tomorrow', Suede 17. 'Migration Feathers', General Elektriks 18. 'Nobody Speak', DJ Shadow feat. Run the Jewels 19. 'Ritual Spirit', Massive Attack 20. 'I Can't Give Everything Away', David Bowie

Dop! Playlist 147; As Músicas de 2016 (parte 4) fr…

Favoritos da Casa; Otis Redding (Dawson, Geórgia, USA)

Imagem
Favoritos da Casa; Otis Redding (Dawson, Geórgia, USA)

Algo velho pode ser novo. 
Aliás, tudo pode ser novo aos olhos de um desconhecedor. Otis Redding algo novo para mim duas vezes; Na primeira, nos idos de 99, descobri a Soul Music e, entre Marvin Gaye, Al Green e Aretha Franklin, estava Otis. Tive um período intenso no início da década passada mergulhado nos clássicos. E na segunda vez que me apaixonei por ele, foi há três anos. Redescobri sua voz sob o luar da paixão e da solidão pós-trinta.
Otis Redding não é um cantor de Soul comum  Primeiro, porque não é doce. Não é meigo. Mesmo quando canta "Try a Little Tenderness", talvez, seu maior clássico, sua ternura é amarga e forte. Como se algo estivesse escondido. Como se em um grito, tudo pudesse mudar. E ao final da canção, realmente muda. Otis nasceu em 1941 e morreu bruscamente em 1967 em um acidente de avião que também levou sua banda, os Bar-Kays. Sua morte foi tão abrupta que "Sittin' On a Dock Of a…

As Favoritas de... Kurt Cobain (Nirvana)

Imagem
As Favoritas de... Kurt Cobain (Nirvana)

Há alguns anos foi publicado um livro com os diários de Kurt Cobain chamado 'Journals', nele, ele listou seus cinquenta álbums preferidos. Vamos a lista;
Iggy & the Stooges - Raw Power (1973) Pixies - Surfer Rosa (1988) The Breeders - Pod (1990) The Vaselines - Dying for It (1988)The Shaggs - Philosophy of the World (1969) Fang - Landshark (1982) MDC - Millions of Dead Cops (1981) Scratch Acid - Scratch Acid (1984)Saccharine Trust - Paganicons (1981)Butthole Surfers - Pee Pee the Sailor (1983) Black Flag - My War (1984) Bad Brains - Rock for Light (1983) Gang of Four - Entertainment! (1979) Sex Pistols - Never Mind the Bollocks, Here's the Sex Pistols (1977) The Frogs - It's Only Right and Natural (1989) PJ Harvey - Dry (1992) Sonic Youth - Daydream Nation (1988) The Knack - Get the Knack (1979) The Saints - Know Your Product (1978) Kleenex - "'Kleenex/LiLiPUT" (1993, compilação) The Raincoats - The Raincoats (1…