Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2014

Discoteca Básica; 'In the Court of the Crimson King', King Crimson (1969)

Imagem
Discoteca Básica; 'In the Court of the Crimson King', King Crimson (1969)
É noite de 3 de julho de 1969, e o corpo de Brian Jones, o inconformado fundador dos Rolling Stones, é encontrado boiando na piscina da sua mansão. O início do fim de uma era: dali a dois anos exatos, morreria também Jim Morrison, em sua banheira. E, entre os dois, Jimi e Janis... 


De volta a 69. 5 de julho, Hyde Park, Londres. Realiza-se um show dos Stones (o primeiro em dois anos), marcado havia tempos, em homenagem a Brian. Seiscentos e cinqüenta mil fãs presentes. E, no entanto, quem rouba a cena é uma banda nova. Nem por isso menos pretensiosa. King Crimson, rei rubro de sangue, o som da nova era. Um som reflexivo, "autoconsciente", na definição do guitarrista, um certo Robert Fripp. Um sujeito que tinha sido cumprimentado pelo próprio Hendrix ("Toca aqui com a esquerda, cara, que é a mão mais próxima do meu coração") É após uma apresentação. 
A Island Records não descuidou dos rap…

Desconstruindo o Pop! Playlist 28; 'Vanity is definitely my favorite sin'

Imagem
Desconstruindo o Pop! Playlist 28; 'Vanity is definitely my favorite sin'

Tracklist;

01. 'It Wasn't All Duran Duran', The Vaselines
02. 'Snake Shakes', Jaill
03. 'World Peace Is None Of Your Business', Morrissey
04. 'Sense', Amanda Mair
05. 'Labour of Love', Frente!
06. 'Love is a Dirty Word', Jason Collett
07. 'Magnet's Coil', Sebadoh
08. 'Wog,' Cornershop
09. 'Go Alien!', Oh No! Yoko
10. 'Careless Love', Camera Obscura
11. 'Let The Record Go', The Mynabyrds
12. 'Afraid to Look', John Paul Keith
13. 'Rad Pitt', Egyption Hip-Hop
14. 'Light You Up', Forest City Lovers
15. 'Count Me Out', Blood Red Shoes
16. 'Holding On For Life', Broken Bells
17. 'Backseat', Darker My Love
18. 'Saturn Song', Beach House
19. 'Young & Wild', Mean Creek
20. 'Sun Blows Up Today', The Flaing Lips


'Vanity is definitely my favorite sin' from marc…

Eu Estava Lá... Echo & The Bunnymen (Credicard Hall, 11/10/2010)

Imagem
Eu Estava Lá... Echo & The Bunnymen (Credicard Hall, 11/10/2010)
Há uns treze anos atrás, conheci um cara chamado Rob Flemming. Esse cara é um quase quarentão inglês, mau humorado e profundo conhecedor da música pop. Não é um nostálgico, veja bem; Conhece Belle & Sebastian, Beta Band, etc, mas vive com um gosto amargo na boca, já que as letras que marcaram a sua vida já tem quase a mesma idade que ele. Esse cara, depois de muitos anos de admiração 'in loco' de tudo que ele pudesse; Trem para ver bandas em outras cidades era algo corriqueiro, hoje, com dores nas costas e tendência para o conforto doméstico, ele quer mais é parar o carro no estacionamento, pedir uma cerveja e assistir, sem nenhum tipo de empurrão, sua banda favorita á poucos metros de distância.

Esse cara não existiu 'realmente'. Ele é o personagem principal de "Alta Fidelidade", romance do inglês Nick Hornby, publicado em 2001. Virou filme e tudo mais.
Ontem, em São Paulo, enquanto milh…

Eu Vi... "A Estrada", "Reino Animal" e "Desconhecido"

Imagem
Eu Vi... "A Estrada", "Reino Animal" e "Desconhecido"

"Desconhecido" ("Unknown", de Jaume Coullet-Serra, 2011)

Seguindo meio que a linha de "Identidade de Bourne", misturando com a desenvoltura para filmes de ação que Liam Neeson mostrou em "Busca Implacável", "Desconhecido" é um bom filme. Um cara chega em Berlim, vai para o hotel com sua esposa e, ao retornar para buscar sua mala, sofre um acidente que o deixa sem memória. Quer dizer, com uma memória meio, digamos, pessoal demais. Será que consegui me explicar? 
"Reino Animal" ("Animal Kingdom", de David Michôd, 2010)
Filme australiano que me lembrou muito "Inverno da Alma", só que com uma perspectiva invertida. Se naquele víamos a pobreza e a violência serem aceitas de forma corajosa, aqui vemos o mesmo tema de um ponto de vista passivo, mas que guarda uma surpresa ao final. Gostei, mas esperava mais...
"A Estrada" (&q…

Angel Olsen (Chicago,USA)

Imagem
Angel Olsen (Chicago,USA)


Originalmente uma artista que compunha somente canções acústicas, Angel Olsen migrou para um som mais voltado para as guitarras antes de lançar seu primeiro álbum, 'Half Way Home',  em 2012. E agora, lança seu segundo e já aguardadíssimo álbum 'Burn Your Fire For No Witness', quem vem ganhando elogios da crítica lá de fora. Pelo menos, o primeiro single 'Hi-Five', já está em alta rotação por aqui. Inclusive, apareceu na nossa lista de músicas da semana.

Sua sonoridade é praticamente uma recriação do Country Pop dos anos 60 com uma roupagem alternativa anos 90. Lembram de Liz Phair? Então, por ali...
Veja o vídeo de Forgiven/Forgotten;

Mais informações;
https://www.facebook.com/angelolsenmusic‎ angelolsen.com/‎ Buy at amazon

Discoteca Básica; 'Entertainment!', Gang of Four (1979)

Imagem
Discoteca Básica; 'Entertainment!', Gang of Four (1979)
"Se os membros do Clash eram os guerrilheiros urbanos do rock'n'roll, os da Gang of Four eram teóricos do movimento revolucionário", já dizia o Truser Press Record Guide, com acerto. Uma primeira leva do pós-punk britânico - que trouxe essas duas bandas e o PIL, entre outras - se atirava com a mesma fúria contra os fundamentos da sociedade burguesa, fossem eles destrutíveis ou não. Não eram. Mas isso só se soube depois..

As marcas da artilharia ainda estão aí. Uma das mais eloqüentes é "Entertainment!", primeiro LP da Gang, que viria a ser chamado pelo Melody Maker de "guia jovem para sobrevivência em tempos de recessão" (!) O grupo surgiu em 77, na cidade portuária e industrial de Leeds. O baterista Hugo Burnham, o guitarrista Andy Gill e o vocalista Jon King - todos egressos da universidade local - recrutaram Dave Allen (esse, o único proletário de verdade da banda) para o baixo. E …

Desconstruindo o Pop! Playlist 27; 'I drink much more than I ought to drink because it brings me back you...'

Imagem
Desconstruindo o Pop! Playlist 27; 'I drink much more than I ought to drink because it brings me back you...'

Tracklist:

01. 'Love Sick', Bob Dylan
02. 'It Ain't Right (Lovin' To Be Lovin')', Ike & Tina Turner
03. 'Heartbreaker' (Live), Alabama Shakes
04. 'Eu Amo Você', Tim Maia
05. 'Get Back', Al Green
06. 'I'd Rather Be An Old Man's Sweeteheart (Than a Young Man's Fool)', Candi Staton
07. 'Love Letters', Metronomy
08. 'It's Alright, It's Ok', Primal Scream
09. 'Soul Kitchen', The Doors
10. 'Lilac Wine', Jeff Buckley
11. 'Little Wing', Derek & The Dominos
12. 'Respect', The Vagrants
13. 'Desculpe, Babe', Os Mutantes
14. 'I Will Survive', R.E.M.
15. 'Couldn't You Wait', Silkworm
16. 'Cry Night And Day', The Fantasticks
17. 'I've Got Yo Have Somebody's Love', Lee Harris
18. 'Tell Mamma', Etta James
19. &#…

Músicas para Sentir; "Metal Heart", Cat Power

Imagem
Músicas para Sentir; "Metal Heart", Cat Power
Losing the star without a sky
Losing the reasons why
You're losing the calling that you've been faking
And i'm not kidding

It's damned if you don't and it's damned if you do
Be true 'cause they'll lock you up in a sad sad zoo
Oh hidy hidy hidy what cha tryin to prove
By hidy hidy hiding you're not worth a thing

Sew your fortunes on a string
And hold them up to light
Blue smoke will take
A very violent flight
And you will be changed
And everything
And you will be in a very sad sad zoo.

I once was lost but now i'm found was blind
But now I see you
How selfish of you to believe in the meaning of all the bad dreaming

Metal heart you're not hiding
Metal heart you're not worth a thing

Metal heart you're not hiding
Metal heart you're not worth a thing

Eu Vi... 'Meia-Noite em Paris' e 'Batman : Ano Um'

Imagem
"Meia-Noite em Paris" ("Midnight In Paris", de Woody Allen, 2011)

Desde que se impôs em um auto-exilio europeu, Allen vem alternando bons ("Vicky Cristina Barcelona", "Match Point") e maus ("O Sonho de Cassandra"), e este é, com certeza, um acerto. Essa analogia da nostalgia é doce e engraçada e, ao mesmo tempo, reflexiva. O único ponto fraco na minha opinião, é a interpretação de Owen Wilson, que tenta emular Allen em cada respiro. Acho que esse era um grande filme para Allen voltar a atuar como protagonista. Com alguns ajustes de roteiro aqui e ali, poderíamos praticamente vê-lo, literalmente, na tela, como no meu favorito, "Desconstruindo Harry", de 97. Um dos melhores do ano.

"Batman Ano Um" ("Batman Year One", de Sam Liu, 2011)

Seguindo a tradição de suas fantásticas animações, "Ano Um" é uma adaptação literal dos quadrinhos de Frank Miller e David Mazzuchelli para as telas. Mais ou menos, como…

City and Colour (St. Catharines, Canadá)

Imagem
City and Colour (St. Catharines, Canadá)

O City and Colour é Dallas Green, que iniciou esse projeto de 'One-Man Band' em 2005, após se desligar  da banda de Post-Rock Alexisonfire. Desde então, já lançou quatro álbums. O mais recente, 'The Hurry and The Harm', é de 2013. A voz melancólica e o clima campestre das músicas do City & Colour unem influências próximas e distantes ao mesmo tempo, como Belle & Sebastian, Nick Drake, Travis, Oasis e George Harrison. 

Apesar de não podermos considerar uma 'banda nova', o City & Colour ainda é um nome pouco conhecido fora do underground. 

Veja o belíssimo vídeo de uma das melhores canções do último álbum, 'The Lonely Life' e confira a página no Soundcloud para ouvir outras músicas;




Mais informações;

http://en.wikipedia.org/wiki/City_and_Colour
www.cityandcolour.com/‎
https://www.facebook.com/cityandcolour‎

Discoteca Básica; 'Astral Weeks', Van Morrison (1968)

Imagem
Discoteca Básica; 'Astral Weeks', Van Morrison (1968)

Quando Sting partiu para sua carreira solo em 1985, trocando a formação de trio do police por uma grande banda composta por músicos de jazz, não estava sendo propriamente original. Na verdade, ele apenas repetia duas décadas depois, um procedimento utilizado pelo cantor e compositor irlandês Van Morrison, no LP "Astral Weeks". E mesmo a mistura do folk celta com a energia do rock e soul efetuada pôr grupos como Dexy's Midnight Runners, The Pogues e The Waterboys durante os anos 80 deve enorme tributo a este seu compatriota, que em 1963 fundou o grupo Them.
Foi através do Them que Morrison exorcizou toda sua rebeldia adolescente, gravando entre 1965 e 66 clássicos da pré-história do punk como "Gloria", "Here Comes the Night" e "Baby Please Don't Go" (Big Joe Williams). Mas sua revolta e inconformismo foram exagerados a tal ponto pelos empresários e pela gravadora que …

Desconstruindo o Pop! Playlist 26; 'The thoughts of a fool's kind of careless I'm just a fool waiting on the wrong block'

Imagem
Desconstruindo o Pop! Playlist 26; 'The thoughts of a fool's kind of careless I'm just a fool waiting on the wrong block'
01. 'Bonnie & Clyde', Serge Gainsbourg & Brigitte Bardot 02. 'Krazy Kat', Santa Fé 03. 'The Hawk; Part 1', Eddie Kirk 04. 'Keep Reachin' Up', Nicole Willis & The Soul Investigators 05. 'Free Soul Jah', The Soul Brothers 06. 'Spinner', The Portico Quartet 07. 'Primrose Hill', John & Beverly Martin 08. 'Israelites (The Six-Day War)', Desmond Dekker & The Aces 09. 'Bite Your Tongue', Chantal Claret 10. 'Sunday', Sylvia Robinson 11. 'After Laughter', Wendy Reneé 12. 'Os Grilos', Eumir Deodato 13. 'La Ritournelle', Sebastian Tellier 14. 'Ordinary Joe', Terry Callier 15. 'Moanin'', Charles Mingus 16. 'Big Chief', Professor Longhair 17. 'Satisfaction', The Stuart Avery Assemblage  18. 'Miles Runs The Voodoo D…

Mojo Magazine Apresenta; 'Love Will Tear Us Apart' (Playlist especial para o dia dos namorados)

Imagem
'Mojo Magazine Presents... Love Will Tear Us Apart' (Playlist especial para o dia dos namorados)
A nova edição das playlists da revista britânica Mojo será propositalmente dedicada ao dia dos namorados, que acontecerá essa semana. Porém, diferente e inesperada, como tudo que vem da revista, e de nós do Desconstruindo o Pop! também, porque não.

Essa compilação saiu na edição 159, em 2007, com Ian Curtis, a capa e aproveitou o título da grande canção do Joy Division para celebrar o amor torto e calejado.
Todas as faixas são obscuras e escuras. Faixas sobre o lado sofrido do amor. Suas agruras e desesperanças. Aquela coisa que parece amor, mas muitas vezes não é.
Vamos ao tracklist, com quatro bonus tracks, e feliz (?!) dia dos namorados a todos os leitores. 




Tracklist;
01. 'Shade and Honey', Sparklehorse 02. 'I'm Stranded', Jim Reid 03. 'Little Girl Blue', Nina Simone 04. 'Baby's Coming Back To Me', Jarvis Cocker 05. 'I Just Don't Know What …

Listas; As 50 Músicas que mais ouvi esse ano (E que não são nada novas)

Imagem
Listas; As 50 Músicas que mais ouvi esse ano (E que não são nada novas)
Normalmente, fazemos lista de melhores do ano e, obviamente, com as músicas 'do' ano. Porém, nunca vi uma lista de ninguém dizendo quais foram as melhores do ano, mas de outros anos... Explica; Sempre acabamos descobrindo ou redescobrindo coisas antigas que ficam conosco e, as vezes, pra sempre. 
"A Change Is Gonna Come" Sam Cooke "Nightwalker" Thiago Pethit "Mama, You've Been On My Mind" Jeff Buckley "I'm In Love With a Girl" Big Star "Nantes" Beirut "The Funeral" Band Of Horses "Lucky You" The National "Positively 4th Street" Bob Dylan "My Body Is a Cage" Arcade Fire "Soul On Fire" Spiritualized "(You Make Me Feel Like A) Natural Woman" Aretha Franklin "Cigarrettes & Coffee" Otis Reading "Tumbling Dice" Rolling Stones "Missed" PJ Harvey "Hey" Pixies "Th…

Blouse (Portland, Oregon, USA)

Imagem
Blouse (Portland, Oregon, USA)
O termo 'Dream-Pop' vem dos idos dos anos oitenta, quando o Coctew Twins desfilava canções lúgubres e viajantes no universo alternativo. Perto e ao mesmo tempo longe dessas comparações, os estadunidenses do Blouse fazem um som que remete a essa atmosfera, digamos, espacial, de bandas como My Bloody Valentine, Jesus & Mary Chain e toda a onda Shoegazer no final dos anos oitenta/início dos noventa, quando ao mesmo conversa com bandas mais atuais de mesmas referências, em especial, o Beach House.
O trio é formado por Charlie Hilton, Jacob Portrait, Patrick Adams e lançaram seu primeiro álbum, auto-intitulado, em 2011 e o mais recente, 'Imperium', é do ano passado.
Fiquem com o vídeo para 'Happy Days', seu novo single, e com as faixas para audição online na página da banda no Soundcloud.



Mais informações;
https://www.facebook.com/bblouse http://www.discogs.com/artist/1943200-Blouse http://www.blouseblouse.com/ https://twitter.com/BLOUSE